domingo, 8 de junho de 2008

#109 - Vícios.

##### Dom, 15 Jul, 2007 - O casal Michael Straw, de 25 anos, e Iana Straw, de 23, declararam-se culpados por descuidar de dois seus filhos. Em vez de alimentá-los, eles decidiram passar o tempo jogando videogames na internet. As crianças, um menino de 1 ano e 10 meses e uma menina de 11 meses, estavam subnutridos e à beira da morte no mês passado, quando foram levados a um hospital por assistentes sociais. As duas crianças passam bem e têm ganhado peso, informou a promotora Kelli Ann Viloria. Segundo ela, o casal ficava tão envolvido com jogos online - principalmente os da série "Dungeons & Dragons" - que não cuidavam das crianças. A polícia informou que os funcionários do hospital tiveram de raspar a cabeça da menina porque ela estava coberta por urina de gato. Pesando 4,5 quilos, a menina também tinha uma infecção na boca, pele seca e desidratação severa. Seu irmão teve de ser tratado de uma infecção genital e a falta de desenvolvimento muscular resultou em dificuldades para andar. Michael Straw trabalhava como caixa, mas está desempregado. Sua mulher tem um emprego temporário num depósito, segundo os registros da corte. Ele recebeu uma herança de US$ 50 mil, que gastou em equipamentos de informática e uma grande televisão de plasma, afirmaram as autoridades. Crianças maltratadas por pais viciados em drogas é comum, mas casos nos quais os pais são viciados em videogame são raros, lembrou Viloria. #####
Eu fico triste em saber que há um número tão grande de incidências envolvendo "anormalidade" das pessoas nos EUA.
Todo temos vícios e manias e por tal consciência, devemos constantemente fazer uma auto-análise, ouvir o que nos dizem e deixar de lado a prepotência e arrogância que nos acompanha de pensar que só nós sabemos da nossa vida e pronto, e principalmente não deixar que nossos problemas afetem outras pessoas ainda mais quando forem nossos dependente. Lógico que, em um caso em que as pessoas nos alertem que estamos errando e não para nos moldar como elas querem que sejamos.
Fazer uma auto-análise é muito difícil. Achar nossos erros é complicado. Corrigí-los é uma tarefa árdua e requer atenção total.
Agora sim, valorizo cada vez mais o trabalho do psicólogo.
Vamos fazer uma auto-análise?
¿Beijos!

7 comentários:

Fantôme disse...

Je me souvene du Kedd et lui histoire. Très dommage qu'il est déjà mort...

Salut.

Milkshake / ALV disse...

Psicologia não faz mal a ninguem...
ate eu acho que vou fazer sessao...

Anônimo disse...

Não tomei conhecimento desse caso. O descaso com as crianças hoje em dia está demais. Crianças são deixadas no carro, enquanto a mãe toma cerveja com o namorado, ou vão a uma loja fazer umas comprinhas são exemplo disso.

Quando vejo mães de bebês que tem tempo de postar, usar o orkut, fazer montagens e trabalhar fora me sinto uma "incompetente".

Quando minha filha era pequena, eu mal tinha tempo para cuidar de mim.

Hoje em dia muitas pessoas esquecem que educar uma criança requer dedicação e precisamos abdicar (pelo menos nos primeiros anos de vida da criança) de nossos hobbies e tempo livre.

Não dá nem para imaginar pelo que essas crianças passaram. Com certeza precisam de tratamento, pois o vício os tirou da realidade.

Beijos,
Márcia.

Tarco Rosa disse...

Histórias de família... Cada coisa sinistra! O que leva as pessoas a constituírem família para depois deixar chegar nisso?

André Kaworu disse...

Oi...fiquei abismado com essa noticia, mas ao ler o país em que ocorreu por íncrivel que pareça eu fiquei menos abismado, acho um paradoxo um pais tão rico e independente ter tantos problemas desse tipo...provavelmente o problema está na cultura deles. abraços e boa semana

Clébio disse...

Eu nunca consigo entender violenciae decaso com crianças e animais... Sinto nojo das pessoas que chutam um cão na rua e nos pais ou parentes que batem nos filhos com intensão de "educar". Infelizmente vivemos em um mundo muito louco e cada vez mais lemos noticias como essa. Precisamos fazer um esforço coletivo para mudar o estado das coisas. Muita gente deveria ter psicologos na porta de casa, perguntando se não querem uma ajudinha em lidar com a vida...
Abçs!

andré hottër disse...

Will.... tem coisas que é tão desumanas que prefiro nem terminar de ler.